Buscar

Uma causa por vezes escondida, mas um super desafio para sono: O Refluxo

Alguns pais chegam até mim dizendo que seus filhos acordam durante a madrugada e parece que estão com dor. E eu levo isso muito a sério, afinal queremos reconectar pais e mães com seus instintos! A investigação de uma condição médica ou física, normalmente começa por aí. Meu trabalho não é fazer diagnóstico algum, mas encontrar a raiz do desafio do sono é o início do meu trabalho e percebendo sinais de qualquer condição médica meu “alerta vermelho” se acende e eu solicito que estes pais conversem com o Pediatra.


Ter um bebê com #refluxo pode ser cansativo e, por vezes, estressante. Minha pequena, a Alice Madê, tem 2 anos e meio e ainda tem refluxo oculto (#refluxooculto). Não é moleza não, mas isso não significa que não dá pra dar uma “espairecida”.


Se este é também o seu caso, coloque seu pequeno no carregador ou no carrinho mais inclinado, saia para um passeio e aproveite para ler este texto.


“O refluxo gastroesofágico (#RGE) é caracterizado pelo retorno de conteúdo gástrico para o esôfago, atingindo, algumas vezes, a faringe,a boca e as vias aéreas superiores”[1] As crianças com refluxo não necessariamente vomitam, este tipo de refluxo também é comum e se chama refluxo oculto ou silencioso (#refluxosilencioso).

"O bebê com refluxo sofre dores estomacais semelhante à azia, que, costumam ser desconfortáveis quando ele deita para dormir, dificultando o sono. O refluxo é mais comumente causado pela imaturidade do sistema digestivo e quase todos os bebês com refluxo superam este problema."[2]


Listarei aqui alguns sintomas do refluxo e refluxo silencioso. Estes sintomas costumam ocorrer tanto de dia, quando durante a noite e o número de sintomas não necessariamente corresponde a gravidade do refluxo. Se você tem alguma questão ou acha que seu filho pode ter refluxo entre em contato com seu Pediatra. Só ele poderá te dar um diagnóstico e indicar exames e medicamentos.


Sintomas de refluxo em crianças menores de 2 anos

- Irritabilidade, choro excessivo

- Vômito ou regurgitação

- Parece estar com dor

- Soluços recorrentes

- Arroto 'molhado'

- Congestão nasal, ou parecer sempre estar resfriado

- Mal hálito ou com cheiro azedo

-Rouquidão

-Engasgos

- Dificuldade em engolir

- Problemas respiratórios, (tosse, chiado ou infecções pulmonares frequentes )

- Problemas de peso, (ganho de peso inadequado, perda de peso ou ganho excessivo de peso)

- Garganta sempre vermelha ou dor de garganta

- Infecções recorrentes de ouvido, da garganta ou sinusite

- Babar ou salivação excessiva

- Engasgos (usando a mão / punho / dedos)


- Problemas de alimentação:

Ter medo de comida ou falta de vontade de comer

Se afastar ou arquear as costas

Chorar durante ou depois de se alimentar

Recusar se alimentar ou comer/mamar apenas uma pequena quantidade apesar de estar com fome

Procurar mamar ou sugar com frequência para conforto


-Problemas de sono:

Sonecas muito curtas

Dificuldade em se acalmar

Acordar frequentemente à noite (embora alguns bebês durmam bem à noite)

Sono inquieto ou facilmente perturbado


E como a Consultoria do Sono pode ajudar bebês com Refluxo?


Eu costumo atender bebês com refluxo e percebo que eles são bebês mais sensíveis. Novos ambientes, cheiros e pessoas são impeditivos para um bom sono. São bebês que gostam de previsibilidade e uma soneca “mal feita” acaba com uma noite de sono.


É difícil enxergar com clareza os sinais de sono de um bebê com refluxo, pois por vezes ele pode estar irritado por dor e não por sono, ou o contrário. Por isso motivo eu dou muita ênfase na #educação de como funcionam as janelas de sono (ou intervalos de sono). Pais de bebê com refluxo SEMPRE precisarão ficar de olho no relógio...


Outros pontos importantes na #ConsultoriadoSono para bebês com Refluxo:

- Uma rotina, pensando nos horários de alimentação

- Rituais que possam trazer calma e previsibilidade para o bebê.

- Maneiras aumentar o tempo das sonecas

- Construir relações saudáveis com o sono

- Soluções para o Bem-Estar do bebê e também dos pais que muito provavelmente estão em privação de sono e muito exaustos.


Uma vez tratado o refluxo e com a liberação do pediatra podemos iniciar o processo para diminuir a quantidade das mamadas noturnas, caso seu bebê de 6 meses ou mais ainda esteja acordando a cada 2 horas para mamar e caso isso esteja negativamente afetando sua família.


Bom, é isso. Refluxo não é fácil, mas eu tenho certeza que posso ajudar no soninho deste bebê e desta família, até porque tenho um belo de um exemplo dentro de casa!


Beijos e até a próxima,

Renata


Bibliografia:

PANTLEY, Elizabeth. Soluções para noites sem choro. 2003. ed. [S.l.]: M. Books do Brazil LTDA, 2003. 142 p.

SEARS, W. (2005). The baby sleep book: The complete guide to a good nights rest for the whole family. New York: Little, Brown and.

WEST, & KENEN (2014). The Sleep Ladys good night, sleep tight: Gentle proven solutions to help your child sleep well and wake up happy. New York: Da Capo Life Long, a member of the Perseus Group.

http://www.sbp.com.br/imprensa/detalhe/nid/regurgitacao-do-lactenterefluxo-gastroesofagico-fisiologico-e-doenca-do-refluxo-gastroesofagico-em-pediatria/

https://www.reflux.org.au/

[1] http://www.sbp.com.br/imprensa/detalhe/nid/regurgitacao-do-lactenterefluxo-gastroesofagico-fisiologico-e-doenca-do-refluxo-gastroesofagico-em-pediatria/


[2] “Soluções para noites sem choro”(PANTLEY, 2003 , p. 142)

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now